DETTONA - Liberte sua menteDETTONA
ft de capa bandida lourdes
São Paulo Vamoo

Composto por sete mulheres, BANDIDA é um coletivo idealizado por Rafaela Andrade, a BadSista, que visa abrir espaço para produtoras, djs, fotógrafas e demais profissionais que atuam na noite paulistana fomentando a cena de Global Bass Music. Suas integrantes são, além de sua idealizadora, as djs Duda Bernardes (Blackat), Arianny Matana (Big Moz), Ana Beatriz (Anabeats), Leticia Martinez (Sijeh), Tatiane Boury (Tati Lisbon) e a produtora cultural Jéssica Pauline.

A principal realização do coletivo é uma festa homônima onde os line ups são compostos por, além das djs do coletivo, djs e mcs convidadas, com intuito de evidenciar seus talentos musicais. Em questão de linhas musicais, o foco é a música eletrônica brasileira que abrange  o funk, dancehall, moombahton, global bass, footwork, brokenbeats e outros estilos que carregam grave em sua composição. Sempre que possível são convidadas a se apresentar também atrações diversas, como grafiteiras, performers e outras artistas com propostas urbanas que possuam similaridade contextual com o coletivo e com a cena musical em questão.

Afim de inspirar, acolher, somar forças com todos os públicos e consequentemente aumentar a visibilidade deste projeto, a BANDIDA (festa) pretende explorar todos os formatos, tanto o gratuito em regiões periféricas, nas ruas centrais, quanto o pago em casas noturnas conhecidas e conceituadas.

Em sua primeira edição, que aconteceu em dezembro de 2016, a MC Linn da Quebrada e a DJ Mílian Dolla foram as artistas convidadas da Bandida0800 realizada no CDC Vento Leste (Patriarca).

Na segunda edição, a Bandida em parceria com o Estúdio Lâmina, que é um espaço de arte polimorfa e de cultura independente localizado no quarto andar de um prédio no centro histórico de SP, e com o coletivo //? 毒B̨a͢d̴ ̶f͏or̕ ̶ Ḩ3͟alth҉ /̴/͜ Good ̀ f͘or̴ ̛ Edu̡c̕a͡ti0̀n҉毒, responsável pela realização da festa ᵐ ᵒ ᵣ ᵐ ᵃ ç ᵒ,  realizou uma festa na rua para 500 pessoas em meio ao centro de São Paulo.

O evento Bandida Furiosa foi o mais recente realizado pelo coletivo em parceira com o Baile Furioso (RJ), que é a explosiva junção dos djs e produtores Marginal Men e Pininga, o Disjuntor, um espaço cultural que cedeu seu “quintal” para uma festa em clima de carnaval de rua localizada na Moóca com as atrações internacionais Branko e Total Freedom.

LOCAL

Dia 1º de abril de 2017, em pleno dia da mentira haverá apenas uma verdade,colar para ver e crer na primeira versão da Bandida em formato club. Com uma convidada tão maravilhosa quanto sua cidade de origem, a DJ Kenyᐱ (RJ), integrante do Red Bull Favela Beats desde 2013, seletora de sons curiosos, residente da Red Monkey (RJ), da festa Breakz (RJ) e do DUbstep na rua (SP), ela chega para completar este time que fará O Lourdes (centro de SP) tremer ao som de música eletrônica regada de grave pesado.

Acreditamos que uniões como as que viemos concretizando ajudam a fundir força, conhecimento, aprendizado e transitando desta maneira a intenção é dar visibilidade e mostrar apoio ao trabalho de qualidade executado por mulheres na cena paulistana.

BANDIDA convida: Kenyᐱ (RJ)
Sábado às 23h no O Lourdes, Rua da Consolação, 247.
Quanto? R$15

Por: - 21 horas atrás
95dfa02134601b30c80c912b0fd91aa7
Poetafetamínico

E foi falando com os mortos
Que senti o frescor da vida
Mesmo à pensamentos que me consome
Ainda, me alivia o sabor da saliva.

É de uma crueldade sem tamanho:
“És assim. Assim, tu terminarás”.
Obtenção de ganho à mando,
Por fim, como engolir, à seco, farpas.

Vezes me pego a discutir
Os embaraços dos instantes.
E os impulsos da potencia do coexistir
É que me fada, à clareza, a função do devir.

É dotar-se de si, mareando.
“Viva o Progresso” De que? E para que?
Esses ideais falidos me mostrando
O quão bom é, a mim mesmo, pertencer.

 

Robson Alves
Poetafetamínico.

 

*imagem retirada da internet*

Por: - 2 dias atrás
Música

brasstracks-1

Duas coisas necessárias em 2017: a série de vídeos Rhythm Roullete (da publicação/selo de Hip-Hop Mass Appeal) e o som da dupla Brasstracks.

O primeiro é uma série de vídeos onde um beatmaker/artista é convidado a comprar 3 discos (de vinil) para fazer uma faixa a partir dos samples encontrados nesses discos. Tá, até aí parece tudo simples. A parte legal é que o artista tem que estar vendado para “escolher” os discos, que nem sempre apresentam músicas boas e/ou fáceis de serem sampleadas. Ou seja: você (ou)vê a real genialidade dos artistas quando há restrições nas ferramentas que eles podem utilizar para fazer, pelo menos, uma música.

Dentre os artistas/beatmakers que já foram “vítimas” da Rhythm Roullete, se destacam 9th Wonder, Exile, Black Milk, Just Blaze e Oh No. Atualmente, artistas novos e nem tão conhecidos participaram da série, como é o caso da dupla Brasstracks, a segunda coisa necessária pra você em 2017 (confia!).

Formada por Ivan Jackson (metais) e Conor Rayne (bateria), naturais de Nova Iorque, NY, a dupla grava seus próprios instrumentos (de verdade, não só MIDI), o que confere um som mais natural e único, caracterizando a dupla assim que você aperta o play. Esse som distinto fez com que realizassem remixes/collabs com artistas de peso da cena underground, como Mr. Carmack, Masego e Alexander Lewis.

Só de terem produzido a faixa “No Problem”, de Chance The Rapper (vencedor de 3 Grammys), a dupla já ganha status (pelo menos pra mim) de um dos melhores artistas desde 2015 – o feliz ano em que comecei a ouvi-los.

Juntando essas duas coisas – Rhythm Roulette e Brasstracks – temos um dos melhores episódios de “how to” ou “making of” de beats modernos no YouTube. A criatividade com que a dupla aborda os samples encontrados nos 3 vinis impressiona pela simplicidade do loop de vozes, que é complementado pela melodia de piano elétrico, groove da bateria e frases de metais. O resultado, que pode ser conferido aos 6:18 do vídeo abaixo, é um beat completo, feito em (aparentemente) algumas horas, que foge dos beats comuns e mostra um elemento novo a cada vez que se ouve. O mesmo é possível dizer de praticamente todas as faixas do Brasstracks.

Assista: Brasstracks no Rhythm Roulette (abaixo que é mais prático)

Por: - 1 semana atrás
Vamoo

A luta das mulheres está longe de acabar, mas se elas se unirem (ainda mais sete) a diferença será ainda maior.

“Não Desvie o Olhar” trata-se da produção e poética de sete artistas com linguagens diversas, de sete sentimentos em torno da solidão, superação, da luta interna e externa constante de ser mulher; sete colos da fractal e energia quase mística em se manterem erguidas e unidas: fotografia, colagem, graffiti, instalação e poesia.

O empoderamento feminino sempre esteve presente nas diversas áreas e vem ganhando força, sobretudo, neste momento em que o Brasil protagonizou uma lamentável cena de retrocesso: o impeachment da primeira presidenta eleita no país e o crescimento do número de mortes com base na intolerância e feminicídio.

A causa feminina urge pelas ruas e pelas redes sociais. O cenário da arte contemporânea hoje passa, inevitavelmente, por essa questão de afirmação e equidade da mulher na sociedade.

data: 14 de março de 2017
horário: das 18h às 23h
local: Casa da Luz
endereço: Rua Mauá, 512, Luz

Por: - 2 semanas atrás
17200280_1337248649668199_2076497086_o
Música

Tendo como referencia o Dj Khaled, o produtor AkaPhael está preparando o EP intitulado “SOCIAL BLEB”, que será composto por 7 faixas, cada faixa terá a participação de dois artistas.

“Uni meus manos mais próximos pra trampar com algo que temos em comum, que é a música”

A primeira faixa do EP foi liberada na terça-feira(07/03), “Poucas” conta com os vocais de Higão e Sadiki, uma faixa bem direta falando sobre o cotidiano dos rappers. Um beat que mistura future baile, chill, trap e funk para embalar diversos passinhos para quem ouvir.

Confere o som ai:

Acompanhe os lançamentos de AkaPhael através do soundcloud e na página da OutroPlanet.

Por: - 3 semanas atrás